Por que fazemos o que fazemos se não foi assim que nos ensinaram?

Sabemos que vícios culturais pegam e são transmitidos com mais facilidade do que qualquer virose besta, que ver o pai, a mãe, o tio ou o melhor amigo fazer, acabam que, por mais que a gente saiba que é errado ou que peçam para não fazerem igual, nos induzem a fazer exatamente como testemunhamos.

E foi pensando nisso, que a Seguradora Líder-DPVAT, administradora do Seguro DPVAT no País lançou esta prank numa rotineira diária de autoescola, flagrando a reação de futuros motoristas para práticas que, infelizmente, são tidas como comuns entre os solitários motoristas que se encontram seguros dentro de sofás cercados de aço em meio a qualquer trânsito, pressa ou algo do tipo; dê o play:

É válido ressaltar que o Brasil, além de ocupar outras tristes lideranças, detém também o “título” como um dos países em que mais se morre no trânsito. Apenas nos seis primeiros meses de 2014 foram pagas 25.181 indenizações por morte e 259.845 benefícios por invalidez permanente.

A dúvida que fica é, será que ao entrarmos nos carros esquecemos que somos pedestres, humanos e, ali, dentro de nossas máquinas assumimos certas personas ou, simplesmente, é pura ignorância?

Uma ação que, em tom sarcástico, transmite exatamente tudo aquilo que somos e pregamos!

Deixe seu comentário