Apesar de estar crescendo (menos se falarmos de Porto Alegre), o número e tamanho das ciclovias ainda é insuficiente no Brasil. E tem pessoas que são contra, marcando a frase “aqui não é Amsterdã”. E eu, a partir de agora, espero que ao invés de seguir o padrão Holandês, sigam esse projeto alemão: a Radbahn em Berlim.

Sim, o país que tem as famosas Autobahns, rodovias famosas pela qualidade e por permitir velocidades altíssimas, também vai criar uma ciclovia de 9 quilômetros que serve de exemplo para todo o mundo. A ciclovia, que será construída sob a linha férrea U1, mistura tecnologia e sustentabilidade pra ser incrível, útil e moderna.

Pra começar, o atrito entre o piso e o pneu das bikes gerará a energia elétrica necessária para o funcionamento de vários elementos, como as sinaleiras (farol ou semáforo, dependendo de que região do Brasil você seja). Elas, por sua vez, são inteligentes, medindo a velocidade e o volume de tráfego, decidindo de forma inteligente qual sentido está liberado, qual deve parar, e por quanto tempo.

download (1) download (2)

A Radbahn também contará com hortas, locais para descanso, oficinas simples onde os ciclistas poderão trocar câmaras e encher os pneus. Além disso, existirão bares e locais onde empreendedores locais poderão se estabelecer.

01_03_diagrams

A ciclovia será totalmente sinalizada

01_02_image

Hortas, serviços gratuitos e comércio faram parte da Radbahn

01_01_diagrams

Os ciclistas ficarão protegidos do clima, em um espaço próprio

Pessoal, estou cada vez mais apaixonado por essa ciclovia.

E não para por aí. Além de existirem locais para o aluguel de bicicletas, haverão locais para alugar carros. Sim, o intermodal está previsto, porque respeitar um público, não significa desrespeitar o outro, como algumas pessoas parecem pensar.

Mas essa não é a iniciativa do governo, e sim de 8 pessoas, de 5 países e das mais diversas formações: são arquitetos, urbanistas, desenvolvedores de projetos, dentre outros, que se uniram para criar algo que fomentasse o debate sobre o uso da bicicleta na cidade. Mas parece que eles vão além, e com a repercussão que o projeto – com previsão de término para 2016 – está tendo, eles vão ajudar no debate em todas as grandes cidades sérias do mundo.

Percurso da Radbahn

02_01_Masterplan-vertical

Saiba mais sobre o projeto, no site da Radbahn.