Lego apresentou os primeiros blocos de construção motorizados que as crianças podem programar. A novidade foi anunciada no CES 2017, feira tecnológica de Las Vegas, onde a marca dinamarquesa apresentou os Lego Boost que ensinam conceitos básicos de programação e robótica a partir da combinação dos blocos de montar com sensores, controladores e pequenos motores.

Os Lego Boost foram pensados para crianças a partir dos sete anos de idade para que possam aprender sozinhas os princípios básicos do código utilizado para criar software. Cada kit traz cerca de 840 peças com instruções disponíveis para criar cinco versões: “Vernie o Robô”, “Frankie o Gato”, “Guitar 4000” e o “Rover 4”.

Lego Boost

Lego Boost

Lego Boost

Para programar os robôs, a criança deve usar um app disponível para Android e iOS. Na verdade não é necessário digitar código (claro!), toda a programação é feita através da combinação de blocos digitais na interface do aplicativo. Cada bloco corresponde a uma ação, por exemplo, “seguir em frente”, “virar à direita”, ou até mesmo se “peidar” (acredite!). A aplicação ensina assm as crianças como construir linhas elementares de código, permitindo que o robot construído a partir dos blocos, ganhe vida.

Confira tudo no vídeo de apresentação em baixo:

Sabemos que as crianças sonham em trazer vida às suas criações Lego“, referiu Simon Kent, designer-chefe do produto, por isso “nossa principal ambição para Lego Boost é cumprir esse desejo“.

Confira a entrevista no evento de apresentação CES 2017:

A Lego mostrar – novamente – que uma marca líder é feita de inovação, conhecimento profundo do cliente e foco na gestão de produto.