Na edição da semana passada da revista Veja (30.12.09, número 2145) ela trouxe uma reportagem que mostrava 10 ideias e posturas para um mundo mais sustentável e verde. E entre esses 10 tópicos, destaco o papel social da propaganda que abordou o greenwashing, que é  a artimanha de “esverdeamento” de uma marca.
No quadro acima ele dá sinais para identificarmos uma propaganda ecológica enganosa:

É como afirma o Nizan Guanaes: “A publicidade deve ser o último passo da política de sustentabilidade da empresa. Ela só funciona quando reflete um conceito presente em toda a cadeia. Se o pensamento sustentável não estiver no DNA da empresa, fazer propaganda dele é o mesmo que dar um tiro no pé.”

Concordam?

Deixe seu comentário