Olá; eu poderia estar trabalhando, almoçando ou bisbilhotando a vida de outras pessoas no Facebook, mas não, eu resolvi parar e escrever este post que, em minha opinião, traduz a potência de como uma publicidade bem resolvida e bem feita pode ser, ao mesmo tempo que sutil, impactante e muito eficaz; portanto – com todo o respeito, claro – peço que pause todas as suas abas e aplicativos e, por um instante, concentre-se neste “triste” desabafo de uma menina que, certamente, já contaminou seus sonhos e os transformou em pesadelo.

A Panamericana Escola de Arte e Design já é conhecida por ser um ninho de boas ideias, não digo isso quanto a estrutura da escola, apesar de já ter estudado lá, mas digo isso com referência em sua forma sempre irreverente e criativa de se comunicar, através de ótimas campanhas, com o seu respectivo público alvo. Desta vez, a criatividade do filme “Terror” ficou por conta da agência AlmapBBDO, que não deixou nada a desejar e transmitiu, de uma forma cômica e tocante, a insatisfação da nossa já famosa ‘garota do exorcista‘, em ter sua carreira limitada e frustrada sem nem conseguir entender o verdadeiro motivo; bem, antes que eu estrague a surpresa, aperte logo o play.

A assinatura da Panamericana encerra o filme de uma maneira tão clara, que vou utilizar, também, para finalizar este post, afinal, todo publicitário que vive a delícia e a desgraça do ramo vai, de longe, entender a brincadeira:

Se você nasceu para uma coisa, não adianta fazer outra.

Deixe seu comentário