Infelizmente a maioria das grandes metrópoles sofrem com um grande problema: a poluição exagerada, que causa diversos problemas de saúde e afetam não somente as pessoas, como também as árvores.

Na noite de quarta-feira (19), no elevado Presidente Costa e Silva, conhecido como Minhocão, em São Paulo, as árvores das proximidades ganharam vida. Sobre elas, foram projetados sete vídeos em 3D que revelavam expressões faciais de acordo com os índices de poluição locais, fornecidos pela CETESB.

Assim foi a ação “Árvore que Sente”, criada pela agência Y&R para o IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas –, com o objetivo de promover a Semana Nacional da Conscientização sobre as Mudanças Climáticas, que começou em 16/03.

“Ao direcionar nosso olhar para entender como as árvores se sentem, alertamos não só para a qualidade do ar da cidade, mas para mudanças climáticas resultantes de um modelo de vida que está levando ao esgotamento dos recursos naturais e à escassez de serviços ambientais de grande importância.”, comenta Andréa Peçanha, gerente de Desenvolvimento Institucional do IPÊ.

   

Deixe seu comentário