No Dia Internacional da Mulher deste ano, a  Associação Ligue 180 levantou a bandeira contra a violência à mulher, desenvolvendo uma intervenção urbana que tenta chamar a atenção para incentivar mudanças de pensamento e aumentar o número de denúncias através do número 180.

A ação de guerrilha “Mulher é Sagrada” foi baseada nos diversos casos de imagens que choram sangue pelo mundo, onde fizeram uma analogia com as “marias” brasileiras que passam pela mesma situação e muitas vezes não recebem a mesma atenção. A ideia é fazer essa comparação e mostrar que diferente da estátua elas podem reagir.

Confira:

maria-chora-sangue-3maria-chora-sangue-2maria-chora-sangue-4maria-chora-sangue-1

Esse é o tipo de ação que pode agradar alguns e ter a desaprovações de outros, por usar  teor religioso. Mas se é para chamar a atenção para um problema, é válido.

O que acharam?

Deixe seu comentário