Na rua, um menino abandonado e vítima de maus tratos está sentado em cima de um cartaz. “Se fosse uma escultura exposta em um museu, você veria?”

Essa foi a proposta da ação de marketing de guerrilha que a Lew’Lara\TBWA criou e desenvolveu para a Associação Beneficente Santa Fé (que acolhe crianças vítimas de maus tratos e abandono), do lado de fora da Pinacoteca do Estado de São Paulo, no último fim de semana, onde estava sendo exibida a exposição do escultor hiper-realista, Ron Mueck.

Acontece que as imensas filas de mais de 4 horas para entrar na exposição e o número de 4 mil visitantes por dia (mais de 200 mil até o momento) também foram muito impressionantes. Esse cenário motivou a agência a criar a ativação que teve como objetivo mostrar ao público que crianças de verdade merecem a mesma – e até mais – atenção do que as reproduzidas na exposição.

Para impactar as pessoas na fila, um grande cartaz foi colocado no chão e, sentado em cima dele, esteve um menino que vive na rua – na mesma posição de uma das esculturas de Mueck: “Boy”, de 1999, com cinco metros de altura. No cartaz, destacava-se o questionamento: “Quando você vai querer ver gente de verdade?”.

santafe-menino-de-rua-2

O objetivo  da ação é chamar a atenção da população a um problema secular do País, que é a situação das crianças que vivem nas ruas, consideradas figuras invisíveis por muitas pessoas no dia-a-dia, e incentivar as doações para a entidade.

Você se sensibilizaria com essa ação? O que acharam da abordagem?

Deixe seu comentário