Em 2015 teremos o que parece ser a realização de um sonho antigo: um filme lindo do Pequeno Príncipe. E por que é um sonho antigo? Porque, apesar de existirem boas adaptações do livro para o cinema, nenhuma delas chega aos pés da experiência de ler esse livro. E nunca vai chegar.

Acredito que o diretor Mark Osborne (que dirigiu, também, o primeiro Kung Fu Panda), e a Irena Brignull (roteirista do filme), concordam comigo. Tanto que eles não vão lançar uma adaptação do livro, mas uma adaptação de como é ler ele.

Como você pode ver no trailer, a história do longa é sobre uma menina com uma vida bastante regrada, que faz amizade com o seu vizinho. Juntos, eles vão lendo O Pequeno Príncipe e compartilhando os sentimentos que o livro traz a tona, como todos nós fizemos quando criança (pra quem leu, óbvio).

O Pequeno Príncipe teve uma ótima adaptação para a TV

Quem tem por volta de 30 anos, certamente lembra de um desenho que passava nas manhãs do SBT (começou quando ele ainda se chamava TVS). Era um desenho realmente mágico, e que transportava quem assistisse para um mundo mágico. Crianças e adultos paravam o que estavam fazendo, e assistiam juntos.

pequeno-principe

E ele era tão bom, porque pegava os personagens e os temas do livro, e nos dava histórias novas, mas que despertavam os mesmos sentimentos que o livro de Antoine de Saint-Exupéry despertou.

É um bom exemplo de como uma adaptação pode ser ótima, mesmo não mostrando fala por fala do livro, na tela. Ela pode ser ótima, mudando muitas situações e lugares, mas permanecendo fiél a alma da obra original. E, pelo trailer, tudo indica que essa animação que será lançada no cinema, em 2015 fará justamente isso. Além de nos lembrar, na pele dos protagonistas, sobre como foi a experiência de ler O Pequeno Príncipe.

peq

Deixe seu comentário