Desde que o mundo é mundo as facilidades para encarar os desafios da nossa vida cotidiana tem ficado mais tecnológicas e menos analógicas. A tecnologia veio para resolver nossos problemas como um passe de mágica: é aplicativo para aferição da saúde, para leitor de feeds, para fazer compras e o escambau… temos uma grande gama disponível de apps para diversos fins que hoje os nossos problemas chegam a ser “problemas tecnogênicos”, mas vou deixar esses novos problemas que a tecnologia pode nos trazer para outro dia.

O vídeo acima da Coral Tintas veio nos mostrar mais um aplicativo dessa era modernosa em que vivemos: o Coral Visualizer. Com ele é possível simular a pintura de ambientes, fazer o reconhecimento de cores e ainda por cima localiza a loja mais próxima da sua residência. Legal, né? Por meio de uma tecnologia de realidade aumentada você pode “pintar” virtualmente o seu quarto, por exemplo, naquela cor desejada e verificar se a decoração vai ficar bem na fita, digo na parede.

coral-visualizerVocê já deve ter pensado: “mas isso já existe em outros apps, qual a diferença desse?”  A novidade desse aplicativo é que ele leva em consideração a iluminação do espaço em 3D, o movimento dentro do ambiente selecionado, ver a cor através da tela e analisar como ela ficará e mais: segundo o site da empresa os outros aplicativos permitem apenas que você pegue uma foto, focalize o ambiente e só depois coloca a cor fora do contexto, ou seja, a marca de tintas com esse novo app utiliza-se de uma tecnologia bem mais avançada e interativa.

Outro diferencial é que o aplicativo reconhece um determinado tom de cor de um algum objeto (uma almofada, no sofá digamos) e ele sugere a cor mais próxima do catálogo da Coral na hora!

realidade-aumentada
A realidade virtual nos auxiliando nas dúvidas da nossa realidade real e não ficando só no mundo do entretenimento, quem diria hem? Até então eu só tinha visto novidades do tipo, divulgadas pela imprensa, no exterior e por aqui a interação fica muito centrada em exposições, parques de diversões ou filmes.

Aproveitando o assunto realidade virtual x realidade real sugiro a vocês a leitura do livro O Jogador Número 1 de autoria de Ernest Cline, a história se passa no ano de 2044 onde as pessoas deixam de viver a realidade real para viver dentro de um mundo virtual (um jogo chamado Oasis) e para quem curte muito essa onda de tecnologia, jogos e as músicas dos anos 1980 vai se identificar bastante. O enrendo ainda me fez lembrar – ainda que indiretamente – de Matrix (1999) e Tron (1982) que teve uma nova versão em 2010 e para finalizar, em março desse ano, foi anunciado a adaptação para as telas do cinema de O Jogador Número 1 e quem vai comandar a direção do filme é nada mais e nada menos que Steven Spielberg.

Corre, aproveite para ler o livro e comentar o assunto com a gente enquanto o filme está em produção. Até mais!

Deixe seu comentário