Crianças geralmente são retratadas como seres frágeis e indefesos. Mas você já parou pra pensar que isso acontece porque nós crescemos e deixamos de enxergar a força onde ela realmente está?

Porque ser forte não é enfrentar os problemas de frente, e com o coração aberto, torcendo e se esforçando para o melhor? Ou quem sabe, é não deixar que as limitações sejam um problema para correr atrás dos sonhos, e desenvolver as suas paixões?

Digo isso, porque você já deve ter visto o vídeo acima. É um bonito vídeo que serve para promover uma rede de hospitais infantis dos Estados Unidos. Ele é recheado de momentos tocantes, mas o que me pegou mesmo, foi o gurizinho de muletas, andando de skate. Foi aí que eu percebi o real valor do vídeo.

hospital-infantil

Ele não vale só pela emoção (o que já é um bom motivo, porque somos seres humanos e gostamos de nos emocionar), mas pela inspiração. Imagina quantas vezes aquele guri não deve ter ouvido que ele “não poderia andar de skate, pois não se anda de skate com muletas”… E a beleza disso vem não apenas da superação de uma limitação física, mas de uma limitação de realidade.

Se fosse um adulto, ao ouvir que ninguém nas suas condições faria algo, é bem provável que desistisse. Nós, adultos, temos essa mania de enxergar a realidade pelos olhos – e atos – dos outros. Mas uma criança não… Ela sempre acha que pode ser única. Na verdade ela sabe que cada ser humano é único, e por isso consegue escrever a sua história de uma forma inédita.

Isso é, quando os adultos não atrapalham.

chuva maozinha

Deixe seu comentário