Faz pouco tempo que você que acompanha as notícias do mercado publicitário se deparou com a polêmica da campanha do Itaú intitulada Digitau‘, criada pela agência África. O próprio banco depois criou um vídeo explicando a licença poética que a redação publicitária é beneficiada.

Mas tudo partiu das 15 reclamações que chegaram ao CONAR. E isso também gerou críticas aos órgão que resolveu também explicar qual o seu papel no mundo publicitário brasileiro.

Com o mote “Quem cria, nem sempre percebe o que há de errado.”, a campanha usa o humor ao mostrar o dia a dia de uma senhorinha e o seu gambá de estimação, reforçando que o Conar “escuta os consumidores e cobra ações do mercado publicitário.”

conar-gamba-fifi

Achou válida a campanha de explicação?

Engraçado é ler os comentários do vídeo no Youtube…

Deixe seu comentário