No Japão a doação de órgãos é um tema que não tem recebido da imprensa a atenção que precisa. Cerca de 14.000 pessoas estão em listas de espera mas apenas cerca de 300 deles por ano recebem os órgãos que necessitam. Para alertar sobre a escassez de doadores de órgãos infantis no Japão, Akira Suzuki, da Dentsu, em parceria com a Green Ribbon Campaign, criaram o projeto ‘Second Life Toys’.

Uma ação tão simples como sensacional, que conserta pelúcias velhos ou danificados com partes de outros brinquedos usados mas não mais aproveitados pelos seus donos. Uma verdadeira operação de transplante, mas em pelúcias. O resultado? Um elefante com o rabo de um esquilo no lugar da tromba, um galo com um pé de sapo no lugar da crista, um urso com braços de macaco ou uma baleia com asas de dragão.

E a melhor parte é que você pode participar da campanha doando seus próprios brinquedos indesejados. Com sua doação vai mesmo receber uma carta do pelúcia “destinatário”, dizendo-lhe como sua doação ajudou a melhorar sua vida.

Confira como tudo funciona:

second-life-toys-comunicadores-0
second-life-toys-comunicadores-1
second-life-toys-comunicadores-2
second-life-toys-comunicadores-3
second-life-toys-comunicadores-4
second-life-toys-comunicadores-5
second-life-toys-comunicadores-6
second-life-toys-comunicadores-7
second-life-toys-comunicadores-8
second-life-toys-comunicadores-9
Uma ação bem criativa que tem os meus parabéns. A mensagem está lá desde o inicio, e deixa todos participarem. O resultado é divertido, tornando mais fácil falar do tema.

Deixe seu comentário