A Tipologia – estudo da formação de tipos – de um modo geral sempre desperta o interesse de designers, calígrafos e apaixonados pelos desenhos das fontes que estão presentes em diversos projetos de publicidade e de branding em geral. O que causa muita confusão entre algumas pessoas – principalmente nas mais leigas – é o que de fato define uma tipografia, lettering e uma caligrafia por exemplo. E você sabe exatamente como diferenciá-las? Saiba que elas não são a mesma coisa:

  • Tipografia:
  • É nada mais do que propriamente a impressão de tipos e se classifica com serifas e sem serifas e ainda possui diversas outras classificações (cursiva, não-ocidental, display e entre tantas outras). Sem com contar que existem uma variedade de tipos: normal ou regular, bold (o famoso conhecido negrito), condensado, itálicos e permitem uma combinação entre si. As fontes ainda possuem muitos outros elementos: ascendente, descendente, haste, bojo e vários outros.

tipografia

  • Lettering:
  • São letras desenhadas à mão. Vejamos dois exemplos:

lettering2

lettering

  • Caligrafia:
  • Trata-se de escritas com qualquer tipo de ferramenta caligráfica tais como canetas, pincéis, marcadores, penas, cálamos e diversos tipos de suporte que podem efetuar a caligrafia.

caligrafia

caligrafia2

Percebeu a diferença? Eu, como profissional de design gráfico sempre fico fascinado com a caligrafia e até já fiz um post sobre o russo Pokras Lampas que realizou a maior caligrafia já feita no mundo. Confira aqui.

E essa minha paixão não ficou somente na vontade não! Participei de um workshop sobre caligrafia fundamental com o designer Thalyson Sousa recentemente, em Brasília, e pretendo agora só praticá-la daqui pra frente! O vídeo que abre esse poste mostra o Thalyson em plena execução da arte da caligrafia.

 

 

Deixe seu comentário