A epidemia de bocejos do Café Pelé
Dizem que quando uma pessoa boceja e a outra vê a cena, boceja involuntariamente. Confesso que nunca percebi isso. Mas o pessoal da Lew’Lara\TBWA resolveu aplicar esse mistério da humanidade em uma ação para a marca de Café Pele.

Da premissa que o bocejo é contagioso, alguns paineis digitais foram espalhados pela Linha 4-Amarela do metrô de São Paulo e que exibiam um vídeo de um ator com cara de sono, chamando a atenção e a curiosidade das pessoas.

Com a ajuda de um sensor de presença, quando alguém se aproximava do painel, o ator começava a bocejar continuamente. Isso “contagiava” as pessoas, que logo bocejavam também.

Em seguida, o painel mostrava a mensagem: “Bocejou também? É hora do café. Café Pelé”. A cura da epidemia veio com as promotoras que passaram distribuindo Café Pelé para quem bocejou.

epidemia-de-bocejos-2epidemia-de-bocejos-3epidemia-de-bocejos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Gillette: Toalhas Peludas

Para lembrar as pessoas a ficarem em dia com a depilação, a Proximity BBDO espalhou centenas de toalhas diferenciadas em parques da Alemanha promovendo os aparelhos de barbear Gillette Fusion e Gillette Venus. Foi desenvolvida duas toalhas com a silhueta de um homem e de uma mulher, onde algumas partes do corpo, como as axilas, tinha um corte. Assim, ao serem colocadas na grama, criava a ilusão de excesso de pelos. Será que foi um bom incentivo para as pessoas a cuidarem mais da sua higiene pessoal?!