Foi ao ler sobre o trabalho de Theresa Dankovich, durante seu doutorado na Universidade McGill, que o designer Brian Gartside, da agência DDB de Nova Iorque, ficou sabendo das propriedades de filtração de água do papel impregnado com nanopartículas de prata.

Este fato permitiu dar origem à mais recente campanha da agência para a organização WATERisLIFE com a criação do “Livro Potável” (The Drinkable Book ). O funcionamento é muito simples: Primeiro é necessário destacar uma das folhas do livro, depois tem de encaixar a página num recipiente (que é a prórpria embalagem do livro) e por último despejar a água sobre a folha.

O resultado é uma redução de 99,99% na quantidade de bactérias presentes na água tornando-a semelhante à água disponível na torneira, que passa por tratamento. Até mesmo a tinta usada para escrever as mensagens e dicas no livro é comestível.

livro potavel 1

livro potavel 2

livro potavel 3

É uma ação que junta tecnologia bem avançada, como nanopartículas, e responsabilidade social. O resultado não podia ser melhor. Não acham?

Deixe uma resposta
Leia também

The Sharkproject: Finning | Mala Direta para alertar sobre a extinção dos tubarões…

O Sharkproject é uma iniciativa para conscientizar sobre a ameaça de extinção…

Dispositivo da Antarctica avisa quando sua cerveja está trincando

Quem bebe cerveja em casa vai certamente se identificar com a situação:…

Designer cria projeto de bandeira para representar o planeta Terra em conquistas espaciais

Se falarmos, por exemplo, do primeiro homem a ir ao espaço ou…