Drones desfilam coleção de bolsas da Dolce&Gabbana
Drones carry bags, the creations from the Dolce & Gabbana Autumn/Winter 2018 women’s collection during Milan Fashion Week in Milan, Italy February 25, 2018. REUTERS/Tony Gentile
Os modelos humanos são tão temporada passada!

A dupla estilistas Domenico Dolce e Stefano Gabbana surpreendeu a quem assistiu ao mais recente desfile da Dolce & Gabbana, na semana da moda de Milão, ao substituir modelos de “carne e osso” por drones, que apresentaram as novidades no que respeita aos novos modelos de bolsas.

Drones desfilam coleção de bolsas da Dolce&Gabbana
MILAN, ITALY – FEBRUARY 25: A drone is seen on the runway at the Dolce & Gabbana show during Milan Fashion Week Fall/Winter 2018/19 on February 25, 2018 in Milan, Italy. (Photo by Jacopo Raule/Getty Images)
Drones desfilam coleção de bolsas da Dolce&Gabbana
Drones carry bags, the creations from the Dolce & Gabbana Autumn/Winter 2018 women’s collection during Milan Fashion Week in Milan, Italy February 25, 2018. REUTERS/Tony Gentile

Os drones voaram pela passarela, cada um carregando uma bolsa da mais recente coleção de Outono Inverno 2018/19.

Vale a pena conferir os vídeos, por quem assistiu ao vivo ao desfile da grife:

Uma vez feito o espetáculo com drones, os modelos humanos apareceram, mas para mostrar a coleção de roupas da D&G, provando que talvez os seres humanos não sejam obsoletos, afinal.

Gostei da ação da marca, que cumpre no seu objetivo principal: chamar atenção para o desfile, inovando na forma de apresentar os modelos de bolsas. A prova disso é eu estar neste momento a escrever sobre o desfile, e vocês estarem a ler.

Tirando isso, e numa opinião mais pessoal, a tecnologia é ainda “fria” e pouco “emocional” para estar a vender um produto de luxo, onde a componente relacional é importante. Até porque a bolsa “não vive” sozinha, é um acessório, e por isso precisa de ser vista no conjunto, não isoladamente.

E vocês, o que acharam?

Leia também

Bussiness Card | I AM EMERSON TAYLOR

Mais um cartão de visitas criativo. Um cara chamado Emerson Taymor teve uma brilhante idéia, colocou em seu cartão sua própria foto de corpo inteiro, trajando uma camiseta “I AM EMERSON TAYLOR”. E como o cartão tinha um corte especial (a silhueta do cara) a pessoa que recebia ainda podia destacar o “Emerson” e deixá-lo de pé. É isso. Um ‘bussiness card’ não precisa ser apenas um simples pedaço de papel com 9cm x 5cm. Gostei! Dica da amiga Sabrina Magalhães Nos acompanhe também pelo Twitter: http://www.twitter.com/comunicadores

Ele pediu e foi atendido: Netflix dá assinatura vitalícia a Silvio Santos

Não sei para vocês, mas para mim, Silvio Santos é sem dúvida…

iPhone?! Pra quê?

Que iPhone que nada. O aparelho da Apple é hoje em dia o mais badalado e desejado smatphone do momento, mas se depender da evolução da tecnologia, teremos outros aparelhos fantásticos que já possuem seus conceitos. Confira um apanhado de alguns: Nokia 888 – um ‘celular’ braceleteNokia slightly willful – um leque de celularTransparent Crystal Phone – se cair…BlackBox – todo o telefone é a tela, que muda conforme função escolhidaBenQSiemens WrapA idéia por trás do CUin5 é que cada face do telefone é um teclado. Kimmu Nokia Snap Fold – para quem gosta de origamiEnquanto um desses conceitos não chegam, fico com o iPhone mesmo! Se souber de mais algum telefone conceito nos avisa nos comentários!via

Heineken apresenta conceito de garrafa com LED que interage com o ambiente

Inovação e tecnologia são duas palavras que andam de mãos dadas quando o assunto é Heineken. É muito frequente vermos a marca propondo soluções bastante criativas para proporcionar experiências diferenciadas em ações de ativação. Durante a Milan Design Week, a marca trouxe mais uma proposta interessante, chamada de ‘Heineken Ignite’. Estamos falando basicamente de uma garrafa com LED e sensores, que fazem com que sua cerveja se torne um objetivo interativo por meio de conexão Wi-Fi. A ideia funciona de forma simples. Durante determinados momentos, ela consegue acender e marcar o ritmo da música que o DJ está tocando durante a festa ou ainda ser iluminada quando você e seus amigos forem fazer um brinde… Enfim, ela fica totalmente sincronizada com o ambiente em que você está, abrindo uma série de possibilidades. E mais, no momento em que você solta a garrafa, ela simplesmente se apaga, voltando ao seu estado normal. É claro que tudo isso ainda está sendo tratado como conceito (foram feitas 200 unidades), o que nos impede de no momento levantar questões, por exemplo, sobre como seria feita a reciclagem da garrafa, e também quanto o produto custaria para o consumidor. Mas a proposta tem potencial para funcionar, principalmente em eventos ou ativações específicas. Quem foi ao Lollapalooza este ano, pôde presenciar uma ação da própria Heineken que distribuiu pulseiras que acenderam em determinado momento e acompanharam a música que estava tocando. Confira abaixo como foi a apresentação do conceito Ignite, desenvolvido pela Tribal DDB.