Exemplos do uso da holografia nos pontos de vendas

No ano passado mostramos, aqui no Comunicadores, uma ação de PDV utilizando uma promotora virtual. Era, de certa forma, uma holografia… E com certeza chamava a atenção de quem passava. Lembro de ter visto e me perguntando: quando esse tipo de ação chegará ao Brasil? Pois encontramos uma!

Trata-se de uma ação para os Post-it da 3M, confira:

Ao que parece, o uso desse tipo de tecnologia, está cada vez mais comum. Confira outros exemplos:

Holografias informam passageiros em aeroporto de Londres:

No aerporto London Luton, Holly e Graham (em referência a Hologram – “holograma”) informam aos viajantes quais são as normas e os procedimentos de segurança do aeroporto. A intenção é chamar a atenção de quem passa, e agilizar os processos.

Até agora é legal ver isso. Mas será que, caso aconteça uma popularização do uso dessa tecnologia, vamos acabar cansando? Ou é uma daquelas coisas que é legal sempre? O que você acha?

4 comentários
  1. contrariando o comentario abaixo, esse tipo de mpidia é sensacional mesmo que necessite de ajustes tecnológicos. No mundo da propaganda de hoje o que funciona nem sempre é o certinho, o bem feito, mas sim o inusitado, o inesperado, mesmo que haja falhas em sua produção. Realmente é muito bom saber que este tipo de midia ja esta em uso no BRasil.

  2. A VTS BRASIL, empresa especializada em soluções tecnológicas, dispõe do produto citado. Esta solução não é uma holografia e sim um Manequim Virtual, uma mídia de alto impacto que tem gerado premiações aos clientes que adquirem a solução.Excelente aplicação para eventos, feiras, estandes, recepções e PDV. Informações: (34) 3291 1300 ou atendimento@vtsbrasil.com.br

  3. Com o tempo, as pessoas vão passar a ignorar, da mesma forma que ignoram muitos anúncios hoje em dia em sites ou revistas. Quando tiver uma interação, por mais simples que seja, aí sim pode ser que tenha uma relevância maior. Da forma como é apresentado hoje, é como se fosse uma TV comum, só que recortada em formato humano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também