Infográfico - Como usar o Snapchat para o seu negócio
Recentemente postei um pequeno artigo falando sobre quais redes sociais devemos empreender este ano de 2016. E dentre as várias redes, uma que vem ganhando força é o SnapChat.

E coincidentemente o pessoal da iinterativa criou um infográfico com dicas estratégias de como usar essa rede social para o seu negócio.

Vale dar uma olhada e ver se o SnapChat se encaixa no seu ramo ou se ele pode ser adaptado, distribuindo o conteúdo nele criado para outras redes que utilize, como o Facebook, por exemplo. (Mesmo achando que vale a pena criar conteúdo exclusivo para manter a audiência)

Confira:

infografico-snapchat-negocios

 

3 comentários
  1. Sobre promoções: não existe toda uma regulamentação no Brasil que proíbe esse tipo de prática em redes sociais? Sendo permitido apenas a divulgação dela quando a promoção está regulamentada pela caixa? E mesmo assim, toda a parte de exceção deve ocorrer em um site (hotsite) próprio, fora da rede social?

  2. Oi, tudo certo Gustavo?

    Nos cursos que fiz, os advogados falavam que é uma questão que não tem uma resposta definitiva. Isso porque cada promoção pode ter um conjunto diferente de regras. Não é obrigatória a criação de um hotsite, mas é preciso disponibilizar as regras da promoção em um local de fácil acesso para os participantes (o que geralmente ocorre nos hotsites).

    O que mais impede de ter o conteúdo direto nas redes sociais, costuma ser as regras das próprias redes. E, novamente, depende do caso. No Facebook, por exemplo: você pode colocar as regras da promoção em um post na sua timeline. Mas não pode usar recursos do FB, para “rodar” a promoção (do tipo “post com mais likes ganha” ou “sortearemos entre as pessoas que comentarem esse post”).

    O que era comum e ficou bem mais restrito nas redes sociais, era a questão do concurso cultural, que ainda pode ser feito, mas não da maneira porra louca que faziam antes.

    Claro, já faz pouco mais de um ano que fiz o último curso sobre o assunto, mas acredito que não houveram grandes mudanças em relação a isso.

  3. Oi Lucas. Pelo que tenho é isso mesmo. Porém o problema se esbarra mais no que é considerado concurso cultura. Tudo que envolva marca, ganho institucional ou data comemorativa como dia das mães, não pode ser considerado concurso cultural. É onde a maioria tem problema. O tal concurso cultural é praticamente impossível de ser feito por uma marca hoje. Sendo assim, pra qualquer promoção, seja ela muito simples ou não, seria preciso o registro na Caixa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Coca-cola lança latas com tatuagem de sobrenomes

As latas de Coca-Cola com nome, foram um enorme sucesso desde o…

Como a Kraft fez o maior teste cego do mundo sem ninguém notar?

Eu cresci na frente da TV e do cinema, e desde pequenininho…