Por que superar a crise mantendo a publicidade?
Em tempos de crise econômica e inflação uma série de condutas e práticas são adotadas nas empresas para reduzir o orçamento. Além disso, uma discussão frequente ocorre dentro das organizações e companhias: o corte de gastos. O departamento de marketing e publicidade é um dos primeiros a sofrer o impacto, mas será que vale mesmo a pena deixar de investir nessa área?

A resposta é não. A lógica que muitas empresas seguem é a de que durante a crise não há necessidade de investimento ou de mantê-lo na mesma proporção e sim de reduzir os custos, sem gastos adicionais.

No entanto, o mercado responde de forma contrária a essa lógica. Reduzindo os gastos do marketing, a empresa passa a não acompanhar o comportamento de seus consumidores, deixando de gerar novas oportunidades nas mais variadas mídias sobre seus produtos e serviços.

Em curto prazo, esse pensamento pode até trazer alguns resultados que de início parecem bons, mas em longo prazo o desempenho dos negócios pode não ser como o esperado, gerando riscos para a empresa.

Ao cortar os investimentos, a companhia assume a chance de ver seu Marketing Share despencar, sendo assim, apenas os clientes antigos com quem a companhia já mantém uma relação sabem de sua existência. Contudo, novos clientes em potencial não têm acesso a nenhuma informação sobre ela, deixando de considerá-la para possíveis negócios.

Alem disso a retomada dos investimentos não vai significar o retorno instantâneo de seu Share, pior, sua empresa terá que dar um upgrade de investimento para conseguir retomar a um ritmo bem menor do que se mantivesse os investimento à mesma base ou à base reduzida.

Uma pesquisa realizada pela e-Consulting este ano entre os meses de março e abril com empresas de publicidade revelou que em 2015 serão movimentados no Brasil 6,8 bilhões de reais com publicidade on-line. Ou seja, apesar dos tempos difíceis, os números apontam uma tendência de investimento positivo neste setor mesmo durante a crise.

Os dados ainda mostram que as inovações na área de propaganda on-line têm crescido nos últimos anos. Entre os setores que mais investem em publicidade na web estão Convergência – Telecom, mídia e internet (23%), Bens de Consumo (18%), Financeiro (14%), Automobilístico (13%), Varejo e e-commerce (11%) e Turismo e Transporte Aéreo (7%).

A propaganda continua sendo a forma mais eficaz de se mostrar ao mercado e dizer a todo o momento que você está forte e confiante. Confira o porquê de manter a publicidade principalmente neste momento.

Seja lembrado

Em épocas de instabilidade financeira, manter-se na memória visual de seus clientes e aqueles em potencial é essencial para alavancar os negócios. A ausência no mercado abre um espaço maior para seu concorrente, que pode aproveitar exatamente a sua ausência, para realçar a presença dele.

Inovar

A publicidade costuma ser uma alavanca nestes momentos para a empresa. Repensar sobre como as informações serão levadas a seus clientes cria novas possibilidades de vendas e estratégias.

Investir

Assim como dito na pesquisa e por estarmos conectados a internet a maior parte do dia, o marketing digital pode ser uma ferramenta de ótimo custo-benefício durante esse momento. Atinge uma grande quantidade de consumidores, é propagada de maneira rápida, o feedback é quase instantâneo. Avalie suas possibilidades, custos e as boas alternativas digitais disponíveis.

Arriscar

As crises, muitas vezes, constroem ótimas possibilidades. Criar novas chances através da publicidade e produtos pode parecer arriscado e incerto nestes momentos, mas podem mudar completa e positivamente o rumo dos negócios.

Com a criatividade você pode direcionar o seu investimento no foco certo e pode ser o ponto chave para a sobrevivência de sua empresa.

Portanto, é preciso planejar como posicionar a imagem de sua empresa, definindo os melhores veículos/canais e qual a melhor ferramenta para fazer a publicidade. Não deixe de usá-la a favor de seus negócios.

————————————–

Artigo de Gustavo Ernandes da Settiges DPP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Precisamos mesmo de uma planilha?

Esses dias saiu a já famosa planilha da publicidade “Como é trabalhar…

Infográfico revela os hábitos do consumidor de mídia no Brasil

Dados de comportamento do consumidor sempre é uma arma poderosa no início…

Noções básicas de design editorial para revistas

Ok. Muitos podem comentar e dizer que as revistas impressas estão decaindo devido à internet e gadgets como os tablets. Só que essa pequena aula sobre design editorial para revistas, criado pelo jornalista Rodrigo Cunha, serve também para as publicações digitais. Ele fez um resumo onde explica determinadas características, como a capa da revista e a tipografia, a fim de resultar em um trabalho harmonioso e que chame a atenção do leitor. Vale a pena dar uma olhada nos slides da apresentação abaixo: Muitos estudantes de design gráfico vão gostar dessas informações…