Harrison Ford convoca fãs de Star Wars para fazer o bem

O site Omaze e reconhecido por fazer o mundo um pouco melhor ajudando caridades. Com seu moto “experiências surreais, impactos reais” volta e meia aparece nas mídias com situações realmente únicas para seus doadores.

Aproveitando o hype ao redor do sétimo episodio (Star Wars: O despertar da força) pessoas que ja tinham feito doações no passado foram contatadas por ninguém mais, ninguém menos que o proprio Harrison Ford!Quatro bilhetes por ganhador para a estréia, tapete vermelho, conhecer o cast, os sets das filmagens e com direito a festa depois do espetáculo!

Muito legal ver a reação das pessoas quando são surpreendidas pela aparição de Han Solo os convocando para mais uma “missão”.

star_wars_omaze

Clique aqui para participar e conferir os prêmios, e que a forca esteja com voce!

recomendar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Curta mostra como seria a vida com realidade virtual e gamificação

Há um tempo atrás, o futuro seria o Google Glass. Eu não…

Vacas Transparentes

“Transparent cows” é um comercial criado pela Colenso BBDO/Proximity, da Nova Zelândia, para a marca de leite Anchor e que traz uma excelente referência visual. Tudo para promover a nova embalagem especial que protege contra os efeitos da luz no leite.    

1983: O comercial da Apple que nunca foi ao ar

O comercial “1984“, feito pela Chiat/Day para a Apple anunciar ao mundo o lançamento do Macintosh, é um dos filmes mais famosos da história da publicidade. Na época, o “inimigo” da empresa de Steve Jobs era a IBM, e o comercial aproveitava o hype (será que isso já existia naquela época) em relação ao livro de George Orwell, para contar como as pessoas iriam se “libertar” através da nova “revolução”. Mas o que não se sabia, até agora pouco (para ser mais preciso, 9 de agosto), é que o Macintosh tinha um outro comercial, feito em 1983, com a participação da equipe de desenvolvimento do produto. Ele nunca foi ao ar, e se manteve desconhecido do grande público até Andy Hertzfeld compartilhar o vídeo em seu perfil no Google Plus. No comercial, vemos os depoimentos de vários integrantes do time do Macintosh, citando as qualidades do novo computador, dizendo que eles tinham criado algo que desejavam ter mas que não existia, e que ele era uma versão “acessível” do Lisa (pra quem não sabe, era um computador da Apple que custava 9995 dólares). Segundo Hertzfeld, o comercial não foi ao ar porque a Apple achou que o time estava promovendo demais o seu feito, por isso o incluíram apenas no material que foi para os revendedores. Eu acho que eles não veicularam na TV, simplesmente, porque o comercial é chato. Mas e você? Gostou?